Laboratório de Desempenho Logístico

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Modelo do impacto da relação custo e tempo nos ciclos de importação de pequenas e médias empresas BR

E-mail

Aluno: Airton Neubauer Filho

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Ano:2013

Resumo:

Este estudo teve como objetivo propor um modelo de referência sobre os ciclos de importação em relação ao tempo para as PMEs brasileiras. Esta pesquisa é relevante pela proposta da análise do tempo e frequencia de ciclos de importação, como componente para o processo de tomada de decisão logística, em relação às importações e de competitividade interna. O modelo proposto aborda as diferentes possibilidades de realizar o ciclo de importações, considerando o fator tempo como indicador de desempenho e estabelece uma Matriz inicial referência para importação, que sinaliza todos os procedimentos logísticos, desde o inicio da negociação internacional até o recebimento da mercadoria na aduana brasileira. A partir desta são elaboradas Matrizes de importação específicas para importações originárias de três países: China, Argentina e Estados Unidos da América e de cada um dos países estudados. Visa verificar a adequabilidade deste modelo na prática. Realizou-se a análise de três empresas brasileiras importadoras de produtos cosméticos. Os resultados desta pesquisa evidenciam que ao adotar o modelo proposto as pequenas e médias empresas alcançam redução no lead time/ custos, obtendo um índice de melhoria em relação ao ciclo de importação e maior rentabilidade. Utilizou-se a metodologia mista, sendo descritiva-exploratória quanto aos objetivos, combinada em relação á abordagem e bibliográfica quanto à estratégia. Fundamenta o trabalho em sua construção, Christopher (1997), quanto à definição logística, Ballou (2001), em relação à estratégia logística, Bowersox; Closs (2001), com referência à cadeia de suprimentos, Bowersox (1996), sobre os indicadores de desempenho logísticos e as PMEs, Dias; Rodrigues (2004), quanto à internacionalização e importação e Larrañaga (2003), abordando custos internacionais.

 

Baixar texto completo