Teses

Autor: Mauricio Johnny Loo

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Ano: 2016

Resumo: Atualmente, as organizações buscam formas de tornarem os seus processos logísticos cada vez mais eficientes, visando se manterem competitivas no mercado, o qual vem apresentando desafios constantes. Não basta apenas fazer o trivial nas operações, é preciso inovar, achar maneiras diferentes de se fazer os processos logísticos, para se chegar a lugares e resultados diferentes, nos quais a concorrência não chega. Nesse sentido, empresas de diversos setores industriais vêm estruturando a implantação das práticas enxutas, devido à filosofia lean buscar continuamente a agregação de valor por meio da redução de desperdícios. Essa filosofia é cada vez mais implantada em diversas áreas, e não apenas na manufatura, como era o usual. Apesar de implantar a filosofia, a maioria das empresas vive a ilusão de achar que chegou à totalidade da implantação e do desenvolvimento, quando na verdade não possui um método estruturado para avaliar o quão desenvolvida a filosofia lean está. Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo elaborar um Método para Avaliação do Grau de Desenvolvimento de Práticas Lean na Logística Interna de Empresas Industriais. O trabalho adotou o estudo de caso como abordagem metodológica, sendo que quatro estudos de casos foram construídos por meio da aplicação de um método para calcular o Grau de Desenvolvimento do Lean na Logística Interna (GDLLI). O Método é composto por constructos encadeados em 6 Atributos, 22 Dimensões e 200 Práticas, todos voltados para o lean na logística interna, os quais foram definidos com base na pesquisa bibliográfica e na experiência do pesquisador em práticas logísticas e industriais. O trabalho identificou aspectos importantes em relação ao lean na logística interna, visando à construção do método; estabeleceu os constructos e respectivos processos da logística interna sob a abordagem da filosofia lean; estruturou os indicadores da logística interna com base nos constructos identificados; ponderou os constructos do método com experts acadêmicos e profissionais envolvidos com lean e logística interna; e a relevância e a pertinência do método foi legitimada por meio da aplicação em empresas industriais. Conclui-se que, por meio da aplicação do método, o direcionamento de ações enxutas na logística interna pode ocorrer de forma estruturada e criteriosa, fazendo com que os focos estejam melhor alinhados com a estratégia da empresa.

Baixar texto completo

 

Autor: Francielly Hedler Staudt

Orientador: Carlos M. Taboada Rodriguez e Maria Di Mascolo

Co-orientador: Gülgün Alpan

Ano: 2015

Resumo: A crescente complexidade das operações em armazéns tem levado as empresas a adotarem um grande número de indicadores de desempenho, o que tem dificultado cada vez mais o seu gerenciamento. Além do volume de informações, os indicadores normalmente possuem interdependências e objetivos distintos, as vezes até opostos (por exemplo, o indicador de custo deve ser reduzido enquanto o indicador de qualidade deve sempre ser aumentado), tornando complexo para o gestor avaliar o desempenho logístico global do sistema, incluindo o armazém.

Dentro deste contexto, esta tese desenvolve uma metodologia para obter uma medida agregada do desempenho global do armazém. A metodologia é composta de quatro etapas principais: (i) o desenvolvimento de um modelo analítico dos indicadores de desempenho já utilizados para o gerenciamento do armazém; (ii) a definição das relações entre os indicadores de forma analítica e estatística; (iii) a agregação destes indicadores em um modelo integrado; (iv) a proposição de uma escala para avaliar a evolução do desempenho global do armazém ao longo do tempo, de acordo com o resultado do modelo integrado.

A metodologia é aplicada em um armazém teórico para demonstrar sua aplicabilidade. Os indicadores utilizados para avaliar o desempenho do armazém são provenientes da literatura, e uma base de dados é gerada para permitir a utilização de ferramentas matemáticas. A matriz jacobiana é utilizada para definir de forma analítica as relações entre os indicadores, e uma análise de componentes principais é realizada para agregar os indicadores de forma estatística. O modelo agregado final compreende 33 indicadores, divididos em seis componentes diferentes, e a equação do indicador de desempenho global é obtido a partir da média ponderada dos seis componentes. Uma escala é desenvolvida para o indicador de desempenho global utilizando um modelo de otimização para obter os limites superior e inferior da escala.

Depois de testes com o modelo integrado, pôde-se concluir que a metodologia proposta atingiu seu objetivo ao fornecer uma ferramenta de ajuda à decisão para os gestores, permitindo que eles sejam mais eficazes no gerenciamento global do armazém sem negligenciar informações importantes que são fornecidas pelos indicadores.

Baixar texto completo

Autor: Mariana Bouzon

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Co-orientador: Kannan Govindan

Ano: 2015

Abstract: In the past few decades, the amount of waste produced by companies and businesses has grown dramatically while, at the same time, industrial production and consumer demand has also grown. Specifically, more raw materials are being used and available landfills are filling up. In order to solve this increasing problem, recently, an interest in product recovery, reverse logistics, and closed-loop supply chains has attracted not only the attention of companies and professionals but also has become a subject of interest for researchers. Additionally, both the emergence of stricter environmental regulations and a greater environmental consciousness of customers have pushed industries to think about environmental management by means of reverse logistics (RL) and by the implementation of End-Of-Life (EOL) products. However, while RL is becoming a mandatory component of the Supply Chain (SC) in developed countries particularly due to legislation issues, RL is still in a state of infancy in emerging economies such as Brazil. Furthermore, RL might be considered as the most difficult initiative of Green Supply Chain Management (GSCM) to implement, when compared to green purchasing or eco-design. In these connections, influential factors, such as drivers and barriers, have to be considered and analyzed previously, as well as the many different perspectives from the key stakeholders for RL development. To tackle this problem, the primary objective of this research is to evaluate the interrelationship among RL drivers and barriers under the perspectives of the most important RL stakeholders in the Brazilian context. To accomplish that, at first, a research design is proposed, and each adopted step is presented in the course of this study. Thereafter, this work begins with a general description of RL and its practices, some insights on RL in developing countries, and a detailed picture of RL in the Brazilian context through a systematic literature review process. Next, two exploratory case-based studies performed in Brazil are presented, including a manufacturing company and a third party reverse logistics service provider (3PRL) with the objective of gathering practical knowledge on RL in Brazil. As a result of the two case studies, this manuscript shifts focus to provide a thorough literature review on RL drivers, barriers, and stakeholders. For that, the theoretical lenses of Stakeholder and Resource-Based View theories are used, and a multi-perspective framework for RL drivers and barriers is created, including organizational, customers?, societal, and governmental perspectives. The following step is the evaluation of these influential factors (drivers and barriers) from the multi-perspective framework with experts by means of a Multi-Criteria Decision Making (MCDM) tool named grey-based DEMATEL (Decision Making Trial and Evaluation Laboratory). Four respondents – one expert from each stakeholder ? have been consulted to obtain the pair-wise comparison of RL drivers and barriers. Thus, both the net effect and the importance level of each factor is provided, as well as the similarities and differences among stakeholders? opinions. The contributions of research are significant. Most of the key barriers from the RL multiple perspective framework are from the organizational point of view. That is, external pressures may harm RL implementation, but firms may first focus on overcoming the internal barriers, such as the low importance of RL relative to other factors and company policies against RL. The most prominent drivers are from inside the organization, namely: Eco-design and Design for ?X? techniques, Long-term sustainability, Economic viability of RL, and Reduction on raw material consumption and waste disposal cost. From a practical and managerial angle, this research is relevant because a critical analysis of RL influential factors, as well as knowing the actors causing them or being affected by them, can be a valuable source of information to decision makers. Knowing the influential forces in their RL environment may help industry managers to better implement and to manage reverse flows and to bridge the gap between existing and future green solutions for reverse logistics.

Resumo: Nas últimas décadas, a quantidade de resíduos aumentou drasticamente enquanto a produção industrial e a demanda dos consumidores cresceu. Isto é, mais matérias-primas são usadas e a capacidade dos aterros sanitários está se extinguindo. A fim de resolver este problema crescente, recentemente, o interesse em recuperação de produtos, logística reversa (LR) e cadeia de suprimentos de circuito fechado tem atraído a atenção não somente das empresas, mas também de pesquisadores. Adicionalmente, o surgimento de leis ambientais mais rigorosas e a consciência ambiental dos clientes impulsionaram as empresas a pensar em gestão ambiental por meio da implementação da LR de produtos em fim de vida útil. Entretanto, enquanto a LR está se tornando um componente obrigatório nas cadeias de suprimento dos países desenvolvidos especialmente por causa de questões legislativas, a LR ainda está imatura nas economias emergentes, como o Brasil. Mais ainda, a LR pode ser considerada como a iniciativa mais difícil de implementar da Gestão de Cadeia de Suprimentos Verde, quando comparada com compras verde e eco-design. Nesse sentido, fatores de influência, como direcionadores e barreiras, devem ser considerados e analisados previamente, assim como as várias perspectivas dos stakeholders chave para o desenvolvimento da LR. Para lidar com esse problema, o principal objetivo desta pesquisa é avaliar as interrelações entre os direcionadores e barreiras da LR sob as perspectivas dos stakeholders mais importantes no contexto Brasileiro. Para tal, primeiramente, um plano de pesquisa é proposto, apresentando cada passo adotado no decorrer deste estudo. Posteriormente, este trabalho começa por uma descrição geral da LR e suas práticas, algumas percepções de LR em países em desenvolvimento, e um retrato detalhado da LR no contexto brasileiro por meio de um processo sistemático de revisão de literatura. Em seguida, dois estudos de caso diferentes realizados no Brasil são apresentados ? uma empresa de manufatura e um operador de logística reversa ? a fim de obter conhecimento prático em LR no Brasil. Na sequência, este manuscrito transfere seu foco para uma detalhada revisão de literatura em direcionadores, barreiras e stakeholders da LR. Para isso, é feito o uso de duas teorias ? Stakeholder e resource-based view theories ? que servem de lentes teóricas para o trabalho, criando-se uma estrutura de múltiplas perspectivas para direcionadores e barreiras da LR. O passo seguinte é a avaliação destes fatores de influência da estrutura de múltiplas perspectivas com experts por meio de uma ferramenta multicritério de apoio à decisão chamada grey-based DEMATEL (Decision Making Trial and Evaluation Laboratory). Um expert de cada stakeholder foi consultado para se obter as comparações par-a-par dos direcionadores e barreiras da LR. Portanto, o efeito de rede e o nível de importância de cada fator é fornecido, assim como as similaridades e diferenças das opiniões dos stakeholders. Com relação às contribuições deste trabalho, a maior parte das barreiras chave da estrutura de múltiplas perspectivas da LR vem da organização. Isto é, pressões externas podem prejudicar a implementação da LR, mas as empresas podem primeiramente focar em superar as barreiras internas, como a baixa importância dada a LR em relação a outras atividades e as políticas da empresa que vão contra à LR. Os direcionadores mais proeminentes vem da organização em si, sendo eles: Eco-design e projeto para técnicas de recuperação (remanufatura, reciclagem, etc.), Sustentabilidade a longo prazo, Viabilidade econômica da LR e Redução do consumo de matérias-primas e custos de despejo de resíduos. De um ângulo prático e gerencial, esta pesquisa mostra-se relevante, uma vez que uma análise crítica dos fatores de influência da LR ? assim como conhecer os atores que os causam ou são afetados por eles ? pode ser uma fonte de informação valiosa para tomadores de decisão. O conhecimento sobre os fatores de influência no ambiente da LR pode auxiliar as indústrias a melhor implementar e gerenciar fluxos reversos e a cobrir a lacuna entre as soluções ambientais existentes e futuras para a LR.

Baixar texto completo

Aluno: Airton Neubauer Filho

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Ano:2013

Resumo:

Este estudo teve como objetivo propor um modelo de referência sobre os ciclos de importação em relação ao tempo para as PMEs brasileiras. Esta pesquisa é relevante pela proposta da análise do tempo e frequencia de ciclos de importação, como componente para o processo de tomada de decisão logística, em relação às importações e de competitividade interna. O modelo proposto aborda as diferentes possibilidades de realizar o ciclo de importações, considerando o fator tempo como indicador de desempenho e estabelece uma Matriz inicial referência para importação, que sinaliza todos os procedimentos logísticos, desde o inicio da negociação internacional até o recebimento da mercadoria na aduana brasileira. A partir desta são elaboradas Matrizes de importação específicas para importações originárias de três países: China, Argentina e Estados Unidos da América e de cada um dos países estudados. Visa verificar a adequabilidade deste modelo na prática. Realizou-se a análise de três empresas brasileiras importadoras de produtos cosméticos. Os resultados desta pesquisa evidenciam que ao adotar o modelo proposto as pequenas e médias empresas alcançam redução no lead time/ custos, obtendo um índice de melhoria em relação ao ciclo de importação e maior rentabilidade. Utilizou-se a metodologia mista, sendo descritiva-exploratória quanto aos objetivos, combinada em relação á abordagem e bibliográfica quanto à estratégia. Fundamenta o trabalho em sua construção, Christopher (1997), quanto à definição logística, Ballou (2001), em relação à estratégia logística, Bowersox; Closs (2001), com referência à cadeia de suprimentos, Bowersox (1996), sobre os indicadores de desempenho logísticos e as PMEs, Dias; Rodrigues (2004), quanto à internacionalização e importação e Larrañaga (2003), abordando custos internacionais.

 

Baixar texto completo

Autor: Neimar Follmann

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Ph.D

Ano: 2012

Resumo: A logística se tornou um meio pelo qual as empresas conseguem entregar maior valor aos seus clientes e acionistas. Assim, quanto mais evoluída a área for, maior o potencial de agregação de valor. Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver um modelo para identificar a maturidade da logística em empresas industriais de grande porte. A maturidade diz respeito ao quanto uma empresa está evoluída em determinada área. Conhecer a maturidade da logística permite, entre outras coisas, que a empresa estabeleça objetivos e desenvolva planos de ação para a área de forma mais justificada, já que é possível comparar as fragilidades e as forças identificadas com as necessidades empresariais. Como resultados da pesquisa são apresentados: a definição de maturidade logística; 07 atributos – estratégia, estrutura organizacional, integração, agilidade, mensuração, competências e responsabilidade ambiental –, 17 dimensões e 90 práticas que compõem o Modelo de Maturidade Logística (MML); e o instrumento para o diagnóstico das empresas. Estes resultados foram alcançados a partir da revisão de literatura, legitimação com pesquisadores e profissionais. O instrumento foi aplicado em empresas industriais de grande porte. Para a determinação dos estágios de maturidade, foi desenvolvida uma expressão matemática e uma escala. Esta é chamada de Escala de Maturidade e a expressão é chamada de Índice de Potencial de Maturidade (IPM). Além disso, a pesquisa faz a incorporação de diversos conceitos da logística em um único modelo e gera informações importantes na construção de planos diretores de logística, bem como ações pontuais para que a área seja melhorada.

Palavras-chave: Logística Empresarial; Maturidade da Logística; Empresas Industriais; Modelo de Maturidade Logística.

Baixar Texto completo

Autor: Elton Voltolini

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2010

Resumo: A dinâmica de mercados mais instáveis e imprevisíveis, com ciclos de vida dos produtos sendo reduzidos a cada lançamento, clientes com expectativas de níveis de serviço mais customizadas, nos quais as oportunidades de negócio são fragmentadas e estão presentes ao redor do globo, para os quais a velocidade de resposta torna-se critério ganhador de pedido, impõe a necessidade de amplas e profundas mudanças nas cadeias de suprimentos. Neste cenário, a estratégia da agilidade para as cadeias de suprimentos é capaz de promover as melhores condições para promover e prover respostas adequadas e com ganhos financeiros e competitivos superiores. No entanto, para atuar neste grau de incertezas e diversidade, a compreensão e atuação com a demanda do mercado; permite agregar ferramentas, práticas e conceitos com efeito sinérgico. Esta tese propõe uma abordagem que relaciona Cadeias de Suprimentos Ágil com a Gestão Colaborativa da Demanda; através de atributos que caracterizam estes dois grupos conceituais, e entre as quais são estabelecidas convergências diretas e indiretas. A hipótese é legitimada através de pesquisa qualitativa envolvendo especialistas com atuação destacada em empresas do varejo, indústria, software houses e consultorias. Adicionalmente, identifica-se que as convergências entre os atributos impactam positivamente nas variáveis de desempenho avaliadas no contexto das cadeias de suprimentos, gerando maiores influências sobre as variáveis Tempo de Atendimento, Disponibilidade de Produtos, Confiabilidade no Atendimento e Satisfação do Consumidor.

Baixar texto completo

Autor: Silvia Maria Gomes

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Co-orientador: Waldemar Pacheco Junior

Ano: 2010

Resumo: O fato é que os produtos e os serviços devem ser sistematicamente aprimorados ou substituídos por outras inovações, processos e estruturas e re-configurados no ambiente cada vez mais dinâmico de competição. Por isso, o objetivo deste trabalho é determinar os atributos e seus fatores críticos para a configuração de uma cadeia de suprimento dinâmica do setor de tecnologia de informação, segmento fabricantes de computadores pessoais. Para tal fim, se realizou um amplo levantamento bibliográfico sobre ambiente, tendências e abordagens estratégicas, duas leis que regem as cadeias de suprimentos. Elaborou-se o metamodelo conceitual e as ferramentas de pesquisa, legitimadas por um grupo de especialistas na área de logística, cadeias de suprimentos, e de tecnologia de informação. Entrevistou-se ao gerente de uma empresa do setor de fabricantes de computadores pessoais, além do envio de questionários via e-mail a empresas fabricantes de computadores pessoais, pertencentes ao Programa “Computadores para todos” e aos especialistas. Entre os resultados relevantes se identificaram os seguintes atributos: agilidade, adaptabilidade, enxuta (lean), híbrida, responsiva entre outras. E os fatores críticos mais importantes são os relacionados à redução de custos, qualidade, respeito aos contratos, planejamento de demanda ajustada à realidade, desperdício de recursos entre outros, todos referentes à indústria nacional de fabricantes e integradores de computadores pessoais. Assim como, se identificou o método de configuração que utilizam algumas empresas brasileiras, a integração vertical, que contraria a atual tendência mundial das empresas globais como a HP, a DELL, de terceirização e de outsourcing como estratégias de projetar cadeia de suprimentos.

Baixar texto completo

Título: Modelo para a identificação do volume de investimentos na fabricação de produtos ecologicamente corretos

Aluno: Geysler Rogis Flor Bertolini

Ano: 2009

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez

Resumo:As pressões da sociedade, consumidores, governo e outras organizações no cuidado com o meio ambiente, levam algumas empresas a adotar medidas sobre seus impactos ambientais. A decisão de cuidar das questões ambientais precede da escolha da forma de agir, podendo ser desde a seleção de insumos adequados até a certificação da ISO 14001. Para cada possibilidade de tornar-se ecológica a empresa necessita de recursos financeiros para viabilizar o projeto. Desta forma, pode-se questionar: como saber o volume de investimentos necessários para a fabricação de produtos ecologicamente corretos que propicie o máximo de retorno para a empresa? O objetivo geral deste trabalho foi elaborar um modelo que identifique o volume necessário de investimentos para a fabricação de produtos ecologicamente corretos, que propicie o máximo de retorno financeiro para a empresa. Considerando que nos modelos já existentes não é realizada uma mensuração do valor para os consumidores para dar suporte às decisões de investimentos sobre a variável ambiental nas organizações, este estudo busca preencher esta lacuna. O modelo proposto é composto por seis etapas. Para a avaliação do modelo proposto, foi realizada sua aplicação em uma indústria na cidade de Cascavel – PR. Espera-se que este modelo genérico possa servir de apoio para as organizações definirem o volume de investimentos necessários para uma equilibrada gestão ambiental.

Baixar texto completo

 

Autor: Gilmar Amilton Macohin

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2008

Resumo: Orientados por um mercado extremamente competitivo os Operadores Logísticos passaram a receber uma atenção muito especial por parte das empresas tomadoras de serviços logísticos. Devido às grandes transformações sofridas no mercado, novas exigências surgiram, com a necessidade de qualificação do quadro pessoal, equipamentos e novas tecnologias para os Operadores Logísticos. Assim como em outras áreas, existe a necessidade do estabelecimento das competências necessárias à atividade. A dinâmica de formação do Operador Logístico que estabeleça a relação entre profissionalismo e competência são conseqüências das transformações ocorridas em razão do aprimoramento tecnológico. Nessa perspectiva, tem-se como pressuposto que as possibilidades de construção das competências estão diretamente associadas à dinâmica estrutural do campo educativo articulada com a dinâmica dos demais campos que constituem o espaço social de trabalho. Isso porque o profissionalismo e a competência resultam não somente de um saber agir, mas de um querer e de um poder agir.

Baixar texto completo

Autor: Nara Pires

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2007

Resumo: Em virtude das grandes inovações e do rápido desenvolvimento tecnológico o ciclo de vida útil dos produtos é cada vez menor, o que gera um grande percentual de descartabilidade, ou seja, uma grande quantidade de bens de pós-consumo lançados à natureza. A presente tese traz como tema central a logística reversa dos bens de pós-consumo em um ambiente organizacional fortemente caracterizado pelas cadeias de suprimentos, contemplando as competências inter-organizacionais que devem ser desenvolvidas pelos integrantes da cadeia (incluindo fornecedores, fabricantes, canais de distribuição e o consumidor final) para que seja assegurado um destino final ambientalmente correto aos bens produzidos no final da sua vida útil. Com um enfoque voltado para os reflexos organizacionais e sociais, desenvolveu-se um modelo estruturado e integrado de logística para os fluxos reversos dos bens de pós-consumo, considerando as cadeias de suprimentos, as competências inter-organizacionais e a legislação em vigor, de forma que a indústria possa controlar seus bens produzidos até o final da vida útil, assegurando-lhes um destino final ambientalmente correto. O modelo apresenta-se como um instrumento capaz de determinar um novo comportamento que aproxima interesses organizacionais e sociais com o objetivo maior de desenvolvimento sustentável global.

Baixar texto completo

 

Autor: Edmilson Rampazzo Klen

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2007

Resumo: A evolução da globalização impõe às empresas, como uma de suas conseqüências, uma nova maneira de se fazer e conduzir negócios. Com isso, os conceitos gerenciais organizacionais arraigados nas empresas vêm sofrendo transformações e adequações ao longo desses últimos anos a fim de melhor atender às oportunidades de negócios apresentadas pelo mercado. Em resposta a essa evolução, surge a necessidade de aprofundar o conhecimento em áreas relacionadas às redes colaborativas, uma nova disciplina que aparece para acomodar as diversas iniciativas e manifestações focadas em parcerias, colaboração e tecnologias de informação e comunicação # conceitos essenciais para a aplicação dos modelos de negócios de um mundo empresarial sem fronteiras. As Redes Colaborativas (RCs) introduzem necessidades novas dos pontos de vista tecnológico, humano e organizacional, em termos de modelos, metodologias, métodos e técnicas de trabalho como também no que se refere aos recursos # principalmente humanos # envolvidos. Este trabalho analisa a preparação, a busca e a sugestão de profissionais competentes para atuar num ambiente regido por este novo modelo de negócios, bem como o que fazer e como fazer para orientar a busca direcionada de competências individuais para se alcançar uma gestão adequada à Organização Virtual (OV) que está se formando ou recém-formada. Desta forma, o trabalho propõe uma metodologia para busca e sugestão de gestores de Organizações Virtuais baseada em competências individuais e direcionada por alguns princípios de governança. A metodologia objetiva estabelecer um procedimento formal para a busca e sugestão de Gestor(es) para uma determinada OV baseada nos recursos já existentes e disponíveis no ambiente da OV, sendo suportada por um mapa de competências que serve de base de análise de competências individuais apoiadas em vii conhecimento, habilidade e atitude. A aplicação da metodologia de busca e sugestão de gestor(es) de OV, além de indicar o gestor mais adequado para uma determinada OV, também contribui para a criação de um novo mercado de oportunidades através do aumento do interesse de organizações e de profissionais para o oferecimento deste tipo especializado de serviço: gestor (made-to-fit) para uma determinada OV. Finalmente, objetivando a excelência da gestão de OVs, a metodologia proposta passa por um processo de validação que inclui a análise do trabalho por especialistas em RCs de vários países.

Baixar texto completo

Autor: Edelvino Razzolini Filho

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2004

Resumo: O presente trabalho contextualiza a evolução do sistema logístico ao longo do tempo até as redes de abastecimento atuais, sob a ótica do Supply Chain Management – SCM, oferecendo uma revisão da literatura disponível na questão da flexibilidade do sistema logístico. Em linhas gerais, o principal propósito é apresentar o fenômeno da Flexibilidade Logística como competência necessária a fim de garantir vantagens competitivas para ampliar a competitividade organizacional. As competências logísticas desejadas pelos clientes, e vistas como essenciais pelas companhias de logística, são apresentadas juntamente à Flexibilidade do processo como foco central. Uma nova abordagem dessa flexibilidade do sistema logístico entra em cena e é proposta uma nova tipologia taxionômica e um modelo de avaliação para a performance deste sistema. O modelo é estabelecido sobre dois aspectos principais: interno ou externo, e temporal ou espacial, sendo que a flexibilidade interna refere-se à eficiência enquanto a externa à eficácia e, a flexibilidade sistêmica à efetividade logística. O modelo mostra que a flexibilidade pode ser tanto estrutural quanto processual, e que precisa de forte suporte de TI. Além disso, este trabalho trata dos passos necessários para o desenho de um sistema de flexibilidade logística eficaz.

Baixar texto completo

Autor: Antonio Jorge Cunha Campos

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2004

Resumo: A avaliação de desempenho logístico apresenta atualmente um grande potencial para o desenvolvimento de estudos teóricos e práticos. Ao mesmo tempo, o ambiente mercadológico exerce pressão sobre as empresas para a redução de custos e geração de vantagem competitiva. Nesse contexto, esta tese apresenta uma Metodologia para a Elaboração de Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho Logístico, chamada MESIADLog. Ela visa permitir que uma empresa construa o seu próprio Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho Logístico-SIADLog, bem como possibilita às empresas uma análise sistematizada de seus processos, no sentido de identificar os processos-chave, as categorias, os indicadores de desempenho e seus respectivos cálculos. Sua elaboração se deu com base em pesquisas na literatura pertinente e em empresas do Pólo Industrial de Manaus e de Santa Catarina. As pesquisas teóricas foram direcionadas para as áreas de logística, de avaliação de desempenho, de sistema de informação e de planejamento estratégico. Isso porque a MESIADLog contempla a logística de suprimento, interna e de distribuição, e gera um conjunto de indicadores de desempenho integrado com a missão e os objetivos estratégicos da empresa. Após sua elaboração, a MESIADLog foi submetida à apreciação de pesquisadores espanhóis do Grupo de Investigación en Integración y Re-Ingeniería de Sistemas-IRIS, da Universidade JAUME I da Província de Castellón (Espanha). Sua aplicação se deu em duas empresas Espanholas da Comunidade Valenciana. A primeira foi na TransLogístic e a segunda em Talleres Cortés Moldes de Precisão. Os estudos na Espanha foram realizados entre os meses de março e novembro de 2003. Os resultados mostraram, dentre outros, que: há um baixo nível de conhecimento de avaliação de desempenho logístico; que a avaliação de desempenho, sobretudo com foco na logística, não é devidamente utilizada pelas empresas; que as práticas empresariais não priorizam o gerenciamento da cadeia logística; que a metodologia desenvolvida permitiu a elaboração de um conjunto de indicadores de desempenho próprio para cada empresa.

Baixar texto completo

Autor: Álvaro Gehlen de Leão

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2004

Resumo: A crescente globalização dos mercados e o uso de novas tecnologias têm modificado a estrutura organizacional das empresas, obrigando-as a adotar diversas abordagens para melhoria de seu desempenho logístico. A partir das últimas décadas do século XX, o incremento na disponibilidade de equipamentos e ferramentas para o gerenciamento de negócios e a troca de informações entre as empresas têm permitido a modelagem e a avaliação do desempenho da cadeia de abastecimento, com ênfase na identificação do consumo de recursos, obrigando à adoção de um gerenciamento baseado em processos e de métodos de custeio por atividades. Através deste trabalho de pesquisa verifica-se que a aplicação de um sistema de avaliação de desempenho para gerenciamento da logística empresarial, desenvolvido a partir do uso integrado de modelos simbólicos, permite estabelecer vínculos entre a estratégia empresarial e os processos responsáveis pela agregação de valor na empresa. O trabalho visa, portanto, conceber um modelo conceitual # utilizando bases conceituais e uma estrutura de integração de modelos simbólicos # para o desenvolvimento de um modelo integrado # o sistema de avaliação de desempenho logístico # aplicado ao gerenciamento empresarial. As metas para avaliação de desempenho logístico são determinadas a partir de padrões definidos internamente pela empresa ou pela utilização de padrões externos, através de benchmarking de processos, com a utilização das ferramentas estratégicas do Balanced Scorecard. A implantação deste sistema de avaliação de desempenho, baseado no modelo SCOR # Supply Chain Operations Reference #, permite avaliar o impacto dos processos logísticos nos principais fatores de competitividade empresarial, possibilitando a identificação de alternativas para melhoria de desempenho e o desenvolvimento de projetos para aperfeiçoamento da logística empresarial.

Baixar texto completo

Autor: João Esmeraldo da Silva

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2004

Resumo: O presente trabalho, tem como propósito apresentar um modelo de programa de desenvolvimento de fornecedor, em empresas industriais, sob a ótica da teoria de criação do conhecimento na empresa, visando ganhos em termos de competência organizacional. Para tanto correlaciona correntes de pensamento relativas às áreas de formulação de estratégia, economia industrial (competitividade da indústria/vantagem competitiva, cadeia produtiva, rede de empresas, clusters, logística/sistemas logísticos), competência organizacional (sob os pontos de vista: individual, do trabalho, profissional, estratégico e, também, da criação de conhecimento na empresa) e desenvolvimento de fornecedores. Baseado nesse aporte teórico elaborou-se um modelo de programa de desenvolvimento de fornecedores com o intuito de alinhar as atividades de prospecção, avaliação, desenvolvimento e homologação de fornecedores, às necessidades imediatas e ou estratégicas de empresas industriais. O modelo ora proposto, parte da premissa de que a empresa-compradora está disposta a investir tempo e recursos num programa de desenvolvimento de fornecedor. Ele disponibiliza uma ferramenta que pode ser utilizada por empresas e/ou instituições tanto da iniciativa privada como pública, numa perspectiva de visão estreita e, também, numa visão mais ampla. A visão estreita é aqui caracterizada por iniciativas isoladas (de uma pessoa ou departamento) com o propósito deliberado de promover a melhoria de determinada competência da empresa. Ademais, a perspectiva de visão ampla é caracterizada por ações de caráter estratégico no intuito de obter ganhos em termos de eficiência coletiva, ou seja, melhorar um conjunto de competências da empresa e, conseqüentemente, aumentar a competitividade de empresas quer seja na iniciativa privada, ou empreendimentos de associações de classe ou de entidades governamentais ou ainda uma interação conjunta entre elas. Por exemplo, na visão estreita pode-se promover ações para melhorar a competência de apenas uma empresa ou parte de uma cadeia de abastecimento. Já, a visão ampla busca estimular e promover o estreitamento das relações de cooperação intra-empresa e interempresas. Por exemplo, planos de fomento ao desenvolvimento de cadeias produtivas, redes empresas e/ou clusters ou então planos de desenvolvimento regional. Um dos pressupostos da atividade de desenvolvimento de fornecedores é o monitoramento das tendências tecnológicas e das necessidades da empresa-compradora e de sua cadeia de abastecimento/redes de empresas. O modelo foi submetido à apreciação e análise de 6 (seis) especialistas de duas empresas-compradoras de grande porte: uma montadora de automóveis e um fabricante de máquinas rodoviárias e agrícolas. Adicionalmente, o modelo foi analisado por 6 (seis) especialistas de duas empresas-fornecedoras. Os resultados obtidos na investigação, propiciam uma visão concreta das práticas empresarias e das perspectivas de aplicação do modelo teórico. Ressalta-se que, a lógica funcional do modelo prevê um treinamento, antecipado e adequado, de uma equipe interdepartamental tanto da empresa-compradora, como das empresas-fornecedoras que irão atuar através do método de “aprender fazendo”, ou seja, como revisores, criadores e difusores desse conhecimento intra e inter-empresas, em suas respectivas cadeias de abastecimento/redes de empresas. E, desse modo, ampliar as condições de melhoria da vantagem competitiva daquelas empresas que participam do programa.

Autor: André Luiz Guerreiro da Cruz

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2002

Resumo: Trabalho que utiliza a Logística Empresarial em empresas do setor de edificações da industria da construção civil, em seu aspecto de logística interna no ambiente de produção. Neste trabalho a logística, em seu aspecto de gerenciamento de fluxos, focaliza o fluxo material existente nos canteiros de obras. Ainda apresenta contribuição metodológica para o estudo do comportamento deste fluxo material. As questões principais levantadas pelo gerenciamento logístico neste trabalho são: Na execução de processos construtivos nos canteiros de obra, que percentuais de tempo e custo são relativos as atividades logísticas ligadas ao fluxo material? Estes custos logísticos são relevantes na composição dos custos de produção? Estes são considerados pelas empresas nos orçamentos de seus empreendimentos? Para apropriação e tratamento da variável “tempo” foi utilizada carta de processo e amostragem sistemática e na variável “custo” foram utilizados princípios do Custeio Baseado em Atividades (ABC). O estudo multi-caso foi desenvolvido em um grupo de 12 canteiros de obra pertencentes a 09 empresas de construção civil na cidade de Belém (Pa), onde vários processos construtivos foram observados (alvenaria, reboco interno, reboco externo, contra-piso, assentamento de cerâmica em paredes e pisos). Neste trabalho são apresentados os resultados obtidos no processo de execução de alvenaria de tijolos cerâmicos. O método de trabalho proposto oferece informações relativas a grupos de atividades logísticas como a produção de argamassa, distribuição da argamassa, transporte do tijolo cerâmico, bem como informações do grupo de atividades ligado ao erguimento da alvenaria. Como resultados principais podem ser citados: (a) Na execução de um pavimento de alvenaria, nas empresas pesquisadas, o número de horas em atividades de transporte interno de materiais, variou de 08 a 60 % das horas totais trabalhadas e os custos correspondentes variaram de 01 a 25 % do custo total do pavimento. (b) A empresas que demonstraram maior preocupação com o gerenciamento logístico e que possuíam melhores condições de trabalho nos canteiros de obras apresentaram melhores indicadores logísticos, melhores índices de produtividade e menores índices de perdas por ociosidade da mão de obra.

Baixar texto completo

Autor: Fernando Ribeiro de Melo Nunes

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2001

Resumo: A indústria de confecções é uma das maiores empregadoras de mão de obra do país. Sua contribuição na geração de impostos é muito importante em vários estados da união e ela atua como forte redistribuidor de renda, devido ao seu extenso relacionamento com outros ramos industriais. A alta taxa de mortalidade das empresas de confecção e sua curta longevidade, são importantes problemas identificados a partir de estudo prático realizado sobre o terreno. Procurou-se identificar as contribuições teóricas que a logística, a estratégia, o marketing e a teoria das organizações oferecem para explicar o funcionamento lógico das empresas deste ramo industrial. A análise estratégica das confecções, sob a ótica dos conhecimentos teóricos identificados, permitiu construir, de forma interativa, três proposições que explicam as causas do problema apontado e propõem soluções. A mortalidade foi relacionada ao crescimento do tamanho das empresas, apontando-se o tamanho pequeno como o de maior probabilidade de sucesso, e a longevidade, foi relacionada à duração da vida ativa do proprietário. A solução proposta passa pelo reconhecimento de que a logística é a causa e a solução para os problemas das empresas de moda. A logística estratégica estabelece que as empresas de moda devem ser organizadas, a partir das restrições logísticas do ambiente de negócios. Desta forma, as estratégias logísticas se constituem em um fator facilitador, para permitir que as confecções possam atingir maiores tamanhos, de forma sustentável, com probabilidade de sucesso, e ter maior duração de vida. As proposições construídas foram transformadas em hipóteses e, para sua validação, trabalhou-se com um estudo multicasos sobre o segmento dos fabricantes de jeans femininos para adolescentes e jovens, na região metropolitana de Fortaleza. O segmento escolhido é o que reage mais rápido à variação da moda e o de maior instabilidade, isto devido à própria idade e características dos seus integrantes. Planejou-se levantar a opinião dos integrantes do universo das confecções de jeans femininos, através , inicialmente, de uma pesquisa voluntária, feita com a remessa de questionários pelo correio para as empresas integrantes, identificadas através de consulta à Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará. Em seguida se realizou um trabalho de visita às empresas identificadas pelos sindicatos patronais como as mais representativas do segmento dos fabricantes de jeans femininos, obtendo-se um número suficiente de respostas para validar as hipóteses levantadas. Os dados foram tabulados e analisados, inferindo-se contribuições significativas ao conhecimento da logística, da gestão e da prática empresarial das confecções.