Laboratório de Desempenho Logístico

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Centralização de estoques de materiais para as refinarias da Petrobrás situadas no Estado de São Paulo

E-mail

Autor: Cezar Augusto da Silveira

Orientador: Carlos Manuel Taboada Rodriguez, Dr.

Ano: 2002

Resumo: Este trabalho teve por objetivo verificar a redução de estoques de materiais que pode ser conseguida através da centralização dos estoques de Unidades de Negócio da Petrobrás. Isto foi feito por meio de um estudo de caso envolvendo as quatro refinarias situadas no Estado de São Paulo, considerando a demanda histórica de itens selecionados, das quatro refinarias.. Cabe enfatizar que este trabalho trata dos estoques de materiais, o que inclui equipamentos, necessários à continuidade operacional das instalações industriais da Petrobrás. Não considera os estoques de petróleo e seus derivados. Além disso, visa divulgar uma metodologia, de aplicação relativamente simples, que subsidie a tomada de decisão das gerências através de dados, quanto ao potencial de redução de estoques por meio da centralização dos mesmos. Esta centralização considera a gestão dos estoques e não, necessariamente, a centralização física. Este tipo de redução é feito por ocasião da formação de estoques, já que prevê a existência de um volume menor dos itens para garantir a continuidade operacional. Com isso, é possível reduzir a possibilidade de perdas de estoque através de obsolescência, roubos, sinistros, sobras etc, que levam muitas empresas a se desfazerem de seus estoques inservíveis através de sucateamento ou utilizações menos nobres. Também permite que as empresas tenham menores custos financeiros para manter seus estoques. Foram escolhidas estas refinarias pelo fato de serem órgãos operacionais de natureza semelhante, com itens de estoque também semelhantes e estarem próximas umas das outras, permitindo o envio de itens entre as refinarias em até cerca de quatro horas, por rodovia. Foi escolhido o método do Portfolio Effect, que prevê um tratamento estatístico da demanda dos itens, o que já é bastante conhecido pela área de gestão de estoques dos órgãos da Petrobras e por considerar pressuposições semelhantes ao caso estudado nesta dissertação. Assim, foram aplicadas as fórmulas do Portfolio Effect para os dezesseis itens que representavam 51% do valor total dos itens comuns. O potencial de redução médio calculado para esses itens foi de 23,40% sendo que um dos itens apresentou redução de 51%. Numa situação real, a decisão quanto à centralização deve considerar, também, os novos custos de emissão de pedidos locais, de transportes, de espaço ocupado, de pessoal e outros custos contábeis aplicáveis. O trabalho considerou, apenas, os itens comuns consumidos pelas quatro refinarias. O potencial de ganho poderá aumentar se forem considerados, também, os itens consumidos por somente duas e por somente três refinarias.